03
jan
09

CRATO – Vândalos destróem acervo no Sítio Fundão

Vandalismo na Floresta…

Clique para Ampliar

João Josa gerente do escritório regional da Semace, em frente à casa principal do Sítio Fundão. Ele garante que o acervo está sendo preservado (Foto: ANTÔNIO VICELMO)

Ambientalistas denunciam ação de vândalos no Sítio Fundão, mas Semace nega e diz que local está preservado

Crato. “O patrimônio histórico e cultural pertencente ao Parque Estadual do Sítio Fundão começa a ser destruído por falta de vigilância permanente. Com o abandono das instalações edificadas no local, os vândalos estão tomando conta da reserva ecológica”. Com esta advertência, um grupo de ecologistas do Crato, entre os quais o professor Eldinho Pereira, o articulador do Sebrae, Fábio Pereira, e o radialista Ed Alencar, este último ex-proprietário do Fundão, divulgou nota denunciando o arrombamento de uma das portas da casa-sede do Sítio, o acúmulo de lixo na estrada que dá acesso, uma bacia sanitária quebrada, retirada de telhas e parte da instalação elétrica arrancada.

Na sede do escritório da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), a conversa é outra. O gerente do escritório, João Josa, fez questão de levar a reportagem até a reserva estadual. Na verdade, o lixo acumulado é resultante de uma ação de limpeza promovida pela Semace, com o apoio de um grupo de alunos da Escola do Círculo Operário do Crato. O lixo foi retirado de dentro do rio, que corta a reserva, e acondicionado em sacos plásticos para recolhimento por parte da Prefeitura.

João Josa confirma que a porta da casa foi arrombada. No mesmo dia, foi feito um Boletim de Ocorrência (B.O.) na Delegacia, denunciando a entrada de vândalos que também quebraram a bacia sanitária. Afora esta depredação, a Semace garante que o Sítio está preservado. “Não ouve nenhum desmatamento, a cerca está intacta”, afirmou Josa.

A entrada da reserva foi fechada de cadeado. Só entra quem tem a chave, conforme ele — no caso, a Companhia de Polícia Militar Ambiental (CPMA), Polícia Militar e a Semace que estão fazendo fiscalização diariamente na área. Ao dar essas as informações, Josa diz que estão sendo realizados outros trabalhos.

Ele diz que, no momento, está sendo feita a planimetria, processo de medição horizontal, ou seja, medição de todas as características do terreno, exceto o relevo, com o objetivo de construir as edificações que fazem parte do projeto: sede da Semace, museu, CPMA, alojamentos, laboratórios e também centros de estudos.

O gerente informou que, além da visita semanal de uma equipe da Semace de Fortaleza, um grupo de técnicos está elaborando o projeto de restauração do engenho de madeira, puxado a boi, que funcionou no Fundão até a década de 50.

O Sítio Fundão faz parte do Geotope Batateiras, do Geopark Araripe, que é uma outra ação de preservação ambiental do contexto geológico e paleontológico da Bacia Sedimentar do Araripe. Neste âmbito, existem também compromissos públicos de transformação desta ação em um programa estadual de governo e consolidação efetiva do parque, já que o próprio Governo do Estado está à frente da realização da 1ª Conferencia Americana dos Geoparks Unesco, a ser realizada no Crato, neste ano.

Manifestações ambientais
O Decreto nº 29.179, de 8 de fevereiro de 2008, estabeleceu a criação do Parque Estadual do Sítio Fundão, que ficou definida como Unidade de Proteção Integral. Publicado no Diário Oficial do Estado, em 11 de fevereiro, o decreto resultou da exposição de motivo da assessoria técnica do Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente, que destacou a importância de se preservar a área a qual apresenta rica biodiversidade e mata nativa, inclusive espécies remanescentes da Mata Atlântica.

O local já foi cenário para diversas manifestações ambientais e até celebrações religiosas. Estudantes da região cumpriram agenda no sítio, como estratégia para criação de uma consciência ecológica entre os discentes, a partir do conhecimento de todo o acervo ainda existente no local.

Mais informações:
Superintendência Estadual do Meio Ambiente
Escritório no Crato
Rua Soriano Albuquerque
(88) 3102.1288

Reportagem: Antonio Vicelmo
Fonte: Jornal Diário do Nordeste
.


0 Responses to “CRATO – Vândalos destróem acervo no Sítio Fundão”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: